Dentro do indústria de viagens, big data é um dos conceitos mais importantes para se familiarizar, porque a maioria das outras empresas já o está utilizando e colhendo os frutos. Essas recompensas incluem a capacidade de tomar decisões mais informadas, aprender sobre clientes e concorrentes, melhorar a experiência do cliente e aumentar a receita. Neste artigo, você aprenderá mais sobre big data e como isso pode beneficiar as empresas do setor de turismo.

Compreendendo Big Data

Primeiro, é importante estabelecer o que big data realmente é. Essencialmente, é um termo usado para se referir a grandes conjuntos de dados, que são muito grandes para serem processados por meio de métodos de processamento mais tradicionais. Esse tipo de dado pode se originar de fontes internas e externas e geralmente está associado às visões, hábitos e comportamento do cliente.

Devido à enorme quantidade de dados que agora são coletados por empresas de todos os tipos, o big data se tornou uma prioridade para muitas, e isso é especialmente verdadeiro no setor de viagens. Embora seus usos sejam variados, pode ser especialmente útil para empresas de turismo, pois pode permitir a realização de análises preditivas e comportamentais.

Vídeo: Big data explicado

 

5 maneiras pelas quais o big data pode ajudar no setor de viagens

1. Gerenciamento de receita

Um dos usos mais eficazes de big data na indústria de viagens está ligado a gestão de receitas. Para maximizar os resultados financeiros, hotéis e outras empresas de turismo precisam ser capazes de vender o produto certo, para o cliente certo, no momento certo, pelo preço certo, por meio do canal certo, e o big data pode ser inestimável para isso.

Em particular, dados internos como taxas de ocupação anteriores, receita de quartos e reservas atuais podem ser combinados com dados externos, como informações sobre eventos locais, voos e feriados escolares, a fim de prever e antecipar a demanda com mais precisão. Com isso, os hotéis passam a ter mais condições de administrar os preços e as diárias dos quartos, aumentando-os em momentos de alta demanda, de forma a maximizar a receita gerada.

2. Gestão de reputação

Outro uso importante para big data na indústria do turismo está relacionado com gestão de reputação. Na era da Internet, os clientes podem deixar comentários em uma ampla gama de plataformas diferentes, incluindo sites de mídia social, mecanismos de pesquisa e sites de análise dedicados, compartilhando suas opiniões e experiências. Além disso, os clientes estão cada vez mais verificando essas avaliações e comparando diferentes hotéis antes de fazer uma reserva.

Esses dados, combinados com o feedback adquirido internamente, podem ser usados para identificar os pontos fortes e fracos mais significativos e onde os clientes ficam impressionados ou decepcionados. Depois de coletadas essas informações, os hotéis podem usá-las para informar seus esforços de treinamento, a fim de fazer melhorias e garantir que as avaliações futuras sejam positivas.

3. Marketing Estratégico

Na indústria de viagens, marketing pode ser difícil acertar, porque os clientes em potencial variam muito em quem são, de onde vêm e o que procuram. No entanto, o big data pode ajudar as empresas de turismo a adotar uma abordagem mais estratégica em seus esforços de marketing, visando as pessoas certas da maneira certa.

Mais especificamente, o big data pode ajudar as empresas a identificar as principais tendências que existem entre seus clientes, onde estão as semelhanças e quais as melhores marketing oportunidades são. Também pode ajudar as empresas a compreender onde essas pessoas estão e quando o marketing é mais relevante para elas. Isso pode permitir que mensagens de marketing sejam enviadas, com base no horário, local e outros dados, permitindo a entrega de conteúdo promocional mais direcionado.

4. Experiência do cliente

Hotéis e outras empresas no viagem e Turismo indústria tem uma vasta gama de interações com os clientes, e cada uma dessas interações pode fornecer dados valiosos, que podem ser usados para melhorar o desempenho geral experiência do cliente. Esses dados podem incluir tudo, desde conversas de mídia social e análises online a dados de uso de serviço.

Usadas de forma eficaz, essas informações podem revelar quais serviços os clientes mais usam, quais eles não usam de forma alguma e quais são mais propensos a solicitar ou falar sobre. Por meio desses dados, as empresas podem tomar decisões mais informadas e baseadas em dados sobre os serviços que fornecem atualmente, os serviços que não precisam mais fornecer, os serviços que desejam apresentar e os novos tecnologia eles optam por investir.

5. Pesquisa de Mercado

Finalmente, aqueles na viagem e industria do turismo também pode usar big data para compilar e analisar informações sobre seus principais concorrentes, a fim de obter uma compreensão mais clara do que outros hotéis ou empresas estão oferecendo aos clientes. Novamente, esses dados podem ser obtidos de uma variedade de fontes, já que não faltam lugares onde os clientes vão para compartilhar suas opiniões sobre hotéis e agências de viagens, especialmente online.

Em última análise, os dados podem ser usados para identificar os pontos fortes, fracos e a reputação geral das empresas rivais. Isso pode ser extremamente valioso, pois pode ajudar os líderes de negócios a identificar lacunas em potencial no mercado ou oportunidades de entregar resultados que os rivais estão falhando. Isso pode, por sua vez, levar a uma maior demanda e maior receita.

O big data pode beneficiar os profissionais do setor de viagens de várias maneiras importantes, permitindo que tomem decisões mais baseadas em evidências. Isso inclui a capacidade de antecipar a demanda futura com mais precisão, otimizar estratégias de preços, direcionar o marketing com mais precisão e melhorar a experiência do cliente.

Mais dicas para expandir seus negócios

Revfine.com é uma plataforma de conhecimento para a indústria de hospitalidade e viagens. Os profissionais usam nossos insights, estratégias e dicas práticas para se inspirar, otimizar receitas, inovar processos e melhorar a experiência do cliente. Você pode encontrar todos dicas da indústria de viagens nas categorias Marketing e Distribuição, Pessoal e Carreira e Tecnologia e Software.

Submeter um artigo